4901

Como conciliar governança de dados com BI

Não é de hoje que a chamada governança de dados tem se tornado um termo de muita importância não só para a área de TI em si, como também para a empresa em geral.

Os setores responsáveis pela gestão e a alta administração sabem que ele representa uma série de práticas, implementações, processos e junção de tecnologia para organizar informações e permitir que elas sejam aplicadas quando coerente em contextos diversos, facilitando os resultados no negócio.

Desse modo, possui um caráter estratégico e precisa ser levada a sério para que a organização consiga agir com inteligência e instituir diferenciais.

Em tal conjuntura, Business Intelligence, ou BI, também assume papel importante ao conferir a esse cenário a capacidade de potencializar ainda mais a tomada de decisões por meio de ferramentas que promovam análise e sistematização adequada das informações de que se dispõe.

Com indicadores precisos, relatórios e dados cruzados é possível encontrar respostas e obter insights relevantes para guiar as iniciativas em diferentes áreas.

Para te ajudar, contudo, a enxergar com maior clareza de que forma as duas coisas podem ser conciliadas para que se atinja excelência nessa tarefa, veja a seguir os principais pontos que devem ser levados em consideração:

Componentes de governança

Em primeiro lugar, faz-se necessário compreender que dentro do que chamamos de governança, existem “componentes”, que funcionam como referências para que o processo aconteça.

São basicamente quatro modelos: comitê de governança de BI, estrutura para o ciclo de vida do BI, estrutura de suporte ao usuário final e processo para revisar programas de BI.

Cada um deles foca em um tipo de esforço para que a empresa não falhe em seu processo de integrar a gestão de dados às áreas que deles necessitam, cabendo à cada organização determinar, a depender também de seu modelo e estrutura, o que é mais viável em cada momento da TI e do negócio.

Melhores práticas na governança de dados

Entendido isso, é hora de partir também para a conscientização dos envolvidos em relação ao que é essencial para o BI e a governança de dados funcionarem na empresa.

Boas práticas devem ser seguidas a fim de que a informação disponível e avaliada efetivamente tenha valor no que se refere não só à conhecimento e existência, mas também em aplicabilidade.

Manter um time de destaque é importante para assegurar que haja backoffice na estruturação e no uso da tecnologia a favor da inteligência competitiva.

Também é necessário que exista adequado alinhamento entre pessoas e tecnologias, a fim de que não só haja informação disponível, como também conhecimento para consultar e operar as ferramentas que a envolvam.

Em outras palavras, o time tem que estar motivado e instruído a respeito da importância e do valor dos dados e do BI para o gerenciamento de variadas demandas (veja aqui também 5 melhores práticas na hora de implementar business intelligence no seu negócio).

Desse modo, por exemplo, é possível garantir que as ações tenham a premissa de serem pautadas e que informação atualizada, na hora certa, no lugar correto, e em mãos da pessoa e do setor adequado, para que seja possível interferir positivamente com ela em algum processo que a empresa esteja conduzindo.

Desafios na governança de dados e soluções

Por fim, podemos destacar dificuldades ou situações que precisam ser adequadamente gerenciadas para que se tenha uma boa governança de dados com BI.

Um deles, e talvez o principal, seja o de saber quando e onde se pode aplicar determinada informação para promover algum efeito positivo na empresa (sendo possível utilizar o self-service de BI).

Para isso é plausível contar com recursos que facilitem e promovam mais fluidamente melhores práticas, como é o caso da parceria com a IBM. O Cognos, por exemplo, demonstra como o self-service de BI, nesse caso, pode ser uma solução interessante para a companhia.

A Suite IBM Analytics oferece tanto análises preditivas, cognitivas e entrega de relatórios (veja mais sobre como usá-los em geral, inclusive, aqui) com funcionalidades tecnológicas que ajudam a aperfeiçoar e nortear, agregando rapidez e performance ao uso de dados em alto nível.

E sua empresa, já conta com um bom sistema de BI para promover maior governança dos dados? Precisa de ajuda nessa implementação?

Fale com a Kyros! Podemos te auxiliar!

Postado por Kyros Tecnologia em 23 maio, 2018


Comentários

Pensando em investir em BI? Acesso o E-book.

POSTS RELACIONADOS