7320
Mobile e site responsivo: o que você precisa saber para desenvolver o seu?

A preocupação de praticamente toda a empresa em relação ao digital é saber como chamar a atenção e reter seus clientes em um meio tão cheio de informações, distrações e ofertas, como é a internet.

Para isso, as companhias estão desenvolvendo estratégias cada vez mais elaboradas e todas elas passam pela TI e pelas equipes de desenvolvimento e criação de soluções, que têm em mãos o grande desafio de apresentar algo com um diferencial o tempo todo.

Nesse momento de corrida por conquistar e encantar clientes, muitas delas acabam apostando em soluções rápidas, mas que serão pouco sustentáveis ao longo do tempo. O site é uma delas e que não merece ser negligenciada.

Para que você entenda melhor o que é design responsivo, sua relação com o mobile e algumas tendências atuais, trazemos as dicas a seguir. Confira:

O que é design responsivo?

Quando um site é desenvolvido, existem diferentes linguagens e ferramentas com as quais ele pode ser feito e configurado (veja aqui alguns dos melhores recursos para desenvolvimento de sites).

Nem sempre um site que já está no ar, por exemplo, está preparado para receber otimizações de responsividade e, por isso, é preciso muitas vezes fazer adaptações, analisar a linguagem com que foi desenvolvido (exemplo, em plataforma HTML, WordPress, com linguagem Java, CSS, em gerenciadores de conteúdo e assim por diante) para descobrir o que é possível ser feito para melhorias ou mesmo atualização.

A partir disso, o design responsivo irá trabalhar uma forma de tornar isso mais “renderizado”, além de adaptável a diferentes equipamentos.

Já mobile first, como abordamos em outro post, se trata de uma técnica de desenvolvimento de websites. Consiste primeiro em fazer a versão para o mobile, para somente depois pensar em adaptar para desktop, ao contrário do design responsivo, que irá não só pensar em qual a melhor forma de expor e apresentar o conteúdo, mas também em como adaptar sua visualização em telas eventualmente menores, sem necessidade de o usuário fazer nenhuma mudança manual por si só.

Como posso fazer para analisar se o meu site precisa disso?

Quais as vantagens?

Caso você já tenha um site no ar, você precisa avaliar se é necessário melhorá-lo ou refazê-lo. E também, como mencionado, qual a tecnologia com a qual ele foi desenvolvido e hospedado e se ela permite uma estruturação diferente e melhor.

Caso alguns recursos não estejam disponíveis, pode ser necessário migrar plataformas ou desenvolver novamente, utilizando outras metodologias e ferramentas.

Se está começando o projeto do zero, aproveite para organizar toda a estrutura mais moderna e ousar em recursos e conteúdo que chamem a atenção do seu público: conteúdos dinâmicos e em alguns casos até a chamada “realidade aumentada” podem auxiliar para que a experiência no site seja mais enriquecedora.

Design responsivo se preocupa só com elementos visuais?

Não. Design responsivo é uma área que está em constante desenvolvimento.  E por essa razão pode considerar diversos aspectos também do comportamento do usuário (consumidor) quando vai pensar no desenvolvimento de um bom site responsivo, por exemplo e não só elementos visuais, como a disposição dos menus, as cores, o layout, tamanhos de tela e tipos de dispositivo de acesso, entre outras.

Uma tendência apontada pelo mercado tem sido inclusive a consideração a respeito da distância que usuários costumam manter da tela no momento em que estão lendo um site.

A depender disso e desse hábito, disponibilizar conteúdos maiores, com contraste ou melhores definições de adaptabilidade ou mesmo zoom, para que ele possa ter uma visão confortável do conteúdo.

Por isso é relevante que você, na hora de procurar ajuda para desenvolver o seu, saiba que também será importante mapear e conhecer o seu público e o que mais o impacta ou do que ele precisa em termos de acessibilidade.

UX Product

Por fim, como visto, o desenvolvimento de site tem se tornado uma área altamente especializada, que, aliás, muitas semelhanças parecem ter em relação à própria área de produtos em si.

As vantagens de investir nisso, como ocorre com design de produto, podem ser:

  • Maior retenção de clientes, por maior afinidade com o produto (website), no caso desenvolvido.
  • Menor tempo de carregamento das páginas, evitando taxas de rejeição ou evasão.
  • Melhor exibição de conteúdo, evitando que parte da experiência do cliente se perca com o site, com o possível travamento de informações ou imagens, por exemplo, que ele esteja tentando ver até para escolha de produtos e compra on-line (via e-commerce).
  • Melhor ranqueamento do seu site frente aos concorrentes.
  • Maior retorno sobre o investimento.

E então, que tal conversar com a Kyros e saber como podemos te ajudar a ter um site mais interessante e alinhado a tendências? Entre em contato já!

Postado por Alessandra Patriarca em 2 outubro, 2019


Comentários

POSTS RELACIONADOS