4843

Experiência de compra web: dicas para gerar mais vendas

Cada vez mais, as empresas têm percebido que a web é um ambiente bastante propício ao crescimento dos negócios. Isto, claro, desde que invistam em recursos e ferramentas adequadas para se posicionar e criarem um “contato” diferenciado com seus potenciais clientes nesse meio.

Tratando-se do assunto, é indiscutível como a jornada do consumidor passa, cada vez mais, pela experiência digital. E um bom exemplo disso é o que acontece com um site para vendas.

De acordo com dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), no ano passado (2017) a atividade de e-commerce registrou alta de 12% em relação ao ano anterior e faturamento na ordem de R$ 59,9 bilhões, mantendo a tendência dos outros anos, mesmo em meio à crise. 

Para 2018 a projeção é que esse indicador de crescimento atinja 15%, o que reforça ainda mais a importância de investir nesse canal para diferentes tipos de empresa que encontram oportunidades de aumentar as vendas possibilitando experiência de compra web aos consumidores.

Porém somente ter um site para vendas não basta. É preciso apostar em diferenciais e em entregar uma navegação agradável, rápida e funcional para encantar os clientes e aumentar de fato as taxas de conversão. Veja a seguir os principais pontos e vantagens de apostar nela:

Otimização do site para vendas por meio de UX Experience

A chamada experiência do usuário, ou “UX”, para o desenvolvimento de um site de vendas é muito relevante, pois ela define esforços e considerações capazes não só de converter potenciais clientes em vendas de fato, como também de fidelizá-los.

Ao abordarmos User Experience (UX) estamos nos referindo a uma série de atributos de utilidade e conjugação de fatores que priorizam praticidade e qualidade para que os potenciais clientes tenham uma experiência positiva ao visitar o site e realizar compras por ele. UX envolve desde a apresentação visual, o layout, a disposição dos itens na página e a primeira impressão, até as funcionalidades aparentemente mais complexas, que devem se adaptar ao comportamento do consumidor de forma descomplicada e certeira.

Logo, para desenvolver um bom site para vendas deve-se levar em conta requisitos que partem do bom conhecimento do público-alvo, para a concepção de um projeto que atenda às expectativas desse público, fazendo uso das melhores ferramentas para desenvolvimento de sites que permitam viabilizar o melhor resultado.

Afinal, como a experiência do usuário no site pode levá-lo a realizar uma compra?

Muito simples: não à toa, segundo dados recentemente divulgados a partir de um estudo da PwC, 73% dos consumidores relataram que a experiência de consumidor é o fator mais importante para a decisão de compra, sendo que, em geral, o levantamento constatou que eles mostraram-se ainda dispostos a gastar cerca de 16% mais em produtos e serviços de companhias que oferecessem melhor experiência. Dada inegável importância que a web tem hoje para os negócios e da crescente representatividade que o e-commerce tem demonstrado para a vendas das empresas isso nos faz pensar o quanto as duas coisas estão ligadas e é preciso estar atento a essa tendência do consumidor em valorizar cada vez mais a experiência para otimizar os canais de vendas (entre eles, indiscutivelmente, o site).

Experiência de compra e navegação intuitiva

Outro detalhe que faz toda diferença é uma navegação intuitiva, de modo que, ao abrir o site para vendas, o cliente se sinta naturalmente confortável para transitar, sem dificuldades, entre as páginas e opções.

Muitas vezes o site pode até atrair o usuário e ter os produtos, preços e condições que ele procura, mas o cliente não consegue finalizar a compra por dificuldade de encontrar menus ou a falta de entendimento, contribuindo para a elevação das taxas de churn rate (ou “abandono de carrinho”), que é o oposto do que a empresa deseja.

Por isso a navegação precisa ser intuitiva. Acontecer naturalmente, por fácil identificação dos ícones, opções de visualização e descrição de produtos, ferramentas de filtro, comparação de seleção no carrinho, lista de interesses e botões para avanço pela jornada de compra.

Meios de pagamento adequados às necessidades dos clientes, aliados a uma boa percepção de segurança, a uma política de privacidade de dados respeitosa e a uma logística eficiente, também colaboram para uma melhor experiência de compra, transmitindo confiança ao cliente.

Funcionalidades e customização: espaço para IA

Por fim, cabe destacar que uma boa experiência de compra web pode passar por caminhos que que fazem uso de inteligência artificial, por exemplo, para melhorar a interface (customização) e a usabilidade do site para vendas.

Isso pode englobar aplicações e funcionalidades que tornem a experiência mais personalizada.

Um bot no site, por exemplo, pode utilizar inteligência embarcada para identificar as tendências e preferências do consumidor e “conversar” com ele de modo a conduzi-lo melhor pelas demais etapas da jornada de compras, aumentando a satisfação.

Outros recursos podem permitir que sejam usadas estratégias de criação de conteúdo dinâmico para tornar o site mais interessante, atrelando ao conceito de UX Experience, que prima, sobretudo, por um site rápido, seguro e bem apresentável, pelo investimento contínuo em aproximação da oferta ao que o cliente de fato espera.

E então, sente que sua empresa já investe adequadamente em uma boa experiência de compra em seu site para vendas? Compartilhe sua experiência conosco. Precisa melhorar nesse aspecto? Aproveite e veja aqui algumas dicas e tendências na criação de sites para vencer a concorrência.

Postado por Flávio Nogueira em 9 maio, 2018


Comentários

POSTS RELACIONADOS