A evolução da internet e da tecnologia, especialmente em processos envolvendo automação de algumas áreas e processos tem despertado a atenção das empresas! Descubra o que esperar!

6420

IoT – O que as empresas precisam considerar em relação a esse conceito?

Internet das Coisas (ou IoT) é um termo que tem ganhado cada vez mais destaque especialmente quando se fala na evolução de TI em algumas áreas da empresa e também em contribuição a diversos setores.

Trata-se da capacidade de alguns equipamentos funcionarem “sob comandos” pré-programados ou mesmo dados a distância para que uma série de ações na empresa possam ser otimizadas, como, por exemplo, a abertura e fechamento de portas, com a presença de sensores.

De modo geral, com o avanço de algumas áreas em conjunto, hoje ela pode ser vista como uma forma inclusive de trabalhar a transmissão e processamento de dados para oferecer uma experiência diferenciada com automação.

Para entender melhor, veja a seguir os principais modos pelos quais esse conceito pode impactar as empresas hoje em dia e saiba o que considerar:

Automação de ações para a empresa e economia

A Internet das Coisas (IoT), em termos de automação empresarial, pode representar algumas facilidades para as organizações que têm desafios, por exemplo, com economia ou racionalidade dos recursos.

Imagine o caso de um escritório que permaneça com as luzes acesas ou máquinas, computadores e periféricos ligados sem necessidade fora do expediente.

Com IoT esses aparelhos podem ser programados para desligarem no caso de não uso ou mesmo podem ser monitorados e controlados pelo gestor fora do ambiente organizacional para tarefas desse tipo, de modo a evitar desperdícios tanto no custo de energia como no desgaste.

A segurança é outro ponto que importa bastante.

Com controles de acesso que sejam automatizados com algum tipo de inteligência de IoT é possível aumentar o nível de segurança patrimonial, além de outros reflexos em segurança devido à possibilidade de monitorar, programar e controlar funções mesmo à distância que aconteçam nos ambientes da empresa, com seus equipamentos.

Otimização na produção e em redução de gargalos

Fábricas dotadas de IoT podem atingir maior nível de produtividade na medida em que conseguem programar melhor seus fluxos ou garantir que alguma etapa que dependa da interação máquina seja otimizada, obedecendo a comandos específicos por meio do processamento adequado de dados.

Não só por esse lado, mas também se a empresa desenvolver produtos que atendam a chamada “indústria 4.0”, dominar as particularidades do que representa esse conceito pode ser importante para que ela entenda como usá-lo racionalmente e aumentar sua vantagem competitiva.

Segundo o Gartner, ainda, há previsão de aumento do volume de informações em 2019, com 14,2 bilhões de equipamentos conectados em uso e até 2021 o total chegando a 25 bilhões, além de fontes citarem APIs como a da IBM na questão de gerenciamento do que é adequado se fazer com os dados.

Nesse ponto, cabe lembrar, é importante ainda reforçar a capacidade da TI e os investimentos em boa infraestrutura e sistemas, como os de BI, uma vez que a empresa com isso aumentará seu potencial de trabalhar com dados e, quanto mais capacitada estiver, maiores chances de ter inteligência integrada para gerenciar seus setores e ações.

Otimização de tempo e modernização de processos

Um pouco ligada também à experiência do consumidor, a preocupação com o conceito permeia o campo de atendimento ao cliente e experiência do usuário com determinados produtos e serviços.

A Internet das Coisas (IoT) muitas vezes está “embarcada” em serviços e aplicativos, estando presente até mesmo em veículos ou prédios para facilitar algumas funções, o comércio é outro ramo que pode se beneficiar (há dados de um levantamento recentemente publicado da Vertiv e Datacenter Dynamics que fala sobre os varejistas intensificarem uso de big data e IoT) de algumas de suas vantagens. O uso de Big Data e IoT tem sido apontado como tendência para alguns varejistas.

Nas lojas, o “encantar” do cliente por meio de um atendimento diferenciado e disponibilização de soluções competitivas é outro fator que pode atrair aplicação de IoT.

Portanto, a tendência é que tudo aquilo que nos servem no dia a dia, mesmo que não tenham sido concebidos para receber ou enviar dados, poderão nos fornecer informações. Imagina sua caneca lhe dizendo que está tomando bebida com muito açúcar!

E então, sua empresa está preparada para os desafios que a tecnologia sugere continuar trazendo aos negócios? Tem interesse em entender como fortalecer sua TI e preparar sua empresa sempre para os desafios? Continue acompanhando o blog da Kyros!

Postado por Kyros Tecnologia em 12 dezembro, 2018


Comentários

Infográfico: Uma visão geral do cenário de ti

POSTS RELACIONADOS